Mensagens

: Cinco vezes em que devia ter estado calada!

Imagem
Há momentos em que falamos sem pensar bem no que dizemos. Ou que temos verdades absolutas antes sequer das situações nos acontecerem. É normal e o importante é saber reconhecer quando estamos errados. O importante é aceitar que estamos sempre a aprender coisas. E o que hoje é uma verdade para nós, amanhã pode já não o ser. Deixo-vos a lista das vezes em que já mordi a língua! 
1 - Nunca terei uma placa na cozinha em vez de um fogão. Quando vim ver a minha casa esta já tinha a cozinha equipada. Como no prédio não há instalação de gás natural a antiga dona, que fez as remodelações, colocou tudo a electricidade. Placa, forno e caldeira. Quando vi a placa torci o nariz porque pensei que fosse gastar imenso dinheiro em luz. Enganei-me redondamente. Gasto o mesmo do que se tivesse luz/gás e já não trocava a placa por nada. É rápida e super fácil de limpar! 
2 - Não preciso de máquina de lavar loiça. Mais uma coisa que vinha com a casa e que eu pensei que nunca iria utilizar. Aliás, demorei me…

: Era isto que eu precisava.

Imagem
Um refúgio perdido na natureza onde pudesse estar em paz com os meus dois amores. Um refúgio à beira rio onde pudesse ler tudo aquilo que não consigo ler durante todo o ano e onde os meus pés estivessem sempre frescos. Precisava de me desligar de tudo, reencontrar-me na minha pequena família. Tudo o resto é secundário.

: Procura-se....

Imagem
... amante de livros que esteja disposto a adoptar parte da minha já extensa coleção! No fim-de-semana tive que reorganizar a minha estante de modo a incluir todos os livros infantis que adquiri durante o ano e que estavam no trabalho. Conclusão: quase que não tenho espaço livre e teimo em lembrar-me das caixas que ainda estão na cave dos meus pais!! Acho que preciso de comprar uma casa nova com uma divisão extra só para os meus livros, que isto está a ficar difícil de acomodar tudo!

: Particularidades à la Cláudia #9

Imagem
Por norma não tenho grandes pudores quando falo, seja qual for o assunto. A única coisa que tenho em atenção é com quem estou a falar... Se estiver a falar com crianças modero mais as coisas que digo - por razões óbvias - mas se estiver a conversar com pessoas com as quais tenho confiança então falo sem qualquer filtro. 
Aconteceu há uns anos, durante a faculdade, estar na paragem do autocarro com umas amigas e, já nem me lembro como, a conversa foi parar ao tema menstruação. Enquanto elas falavam quase num sussurro eu falava naturalmente, mesmo sabendo que estava um senhor sentado um pouco mais ao lado. Elas faziam-me sinais e davam-me toques para que eu sussurrasse também mas eu entendi que não iria falar mais baixo, simplesmente porque o assunto era algo natural. Não é propriamente segredo que as mulheres passam todas pela menstruação uma vez por mês! Ora que quando entrámos no autocarro o senhor passou por mim e disse-me "Obrigado". Eu fiquei sem perceber e ele explicou-s…

: Dias cinzentos.

Imagem
Eu sou uma pessoa naturalmente feliz. Gosto de sorrir, de brincar, de pregar partidas. Sou, na maioria dos dias, positiva. Vejo o copo cheio e estou sempre a fazer palhaçadas. Ser assim sempre me ajudou a ultrapassar os maus momentos sem ficar presa na letargia. Mas depois há dias em que me sinto mais em baixo. Há dias em que me permito ficar na cama, enroscada sobre mim, sem fazer nada em especial. Há dias em que me permito não sorrir e até chorar. Porque a vida não é perfeita. E aceitar isso é o primeiro passo para descobrir o equilíbrio ideal entre todos os sentimentos que habitam em nós. Há dias em que estou triste e me assumo como tal. Deito para fora o que tenho a deitar e recomponho a alma. No dia seguinte estou como nova, pronta para mais piadas certeiras. Sou uma pessoa feliz mas até as pessoas felizes têm direito aos seus dias de tristeza. Faz parte da vida.

: Fiquei fã deste programa!

Imagem
Quando a SIC anunciou este novo projecto - E agora o que é que eu faço? - fiquei curiosa. Pensei que fosse igual ao Querido Mudei a Casa mas mesmo estando dentro do mesmo tópico, remodelações, é um formato completamente diferente. Neste programa os candidatos ajudam na reforma da divisão escolhida e têm opção de escolher alguns dos elementos. Não é que eu tenha grande jeito para bricolage ou para design de interiores/exteriores mas fico sempre com vontade de reformar a minha casa, ainda que esta tenha sido remodelada antes de virmos para cá morar. É um programa que mostra que pessoas sem ligação alguma a construções podem reformular a sua casa sem gastar rios de dinheiro. É um programa real e que me apaixonou logo ao primeiro episódio! Recomendo a quem, como eu, goste de ver remodelações.