: As loucuras dele.


Acabei de chegar do autódromo do Estoril onde o David esteve, com imensos amigos, a aproveitar o Open Day. Já há alguns meses que andavam a transformar um carro e hoje foi o dia de se reunirem com tantas outras pessoas para tentarem fazer o melhor tempo possível na sua categoria. Sou sincera, acho que nunca o vi levantar-se tão rapidamente tenho em conta que ainda nem 6:30 da manhã eram. Lá foi ele, todo feliz, num dia que disse para mim mesma que seria só para ele. 

Só lá fui à tarde, com os meus sogros e cunhada, e posso dizer-vos que me arrependi de não pagar um bilhete para estar junto a ele todo o dia. Assim que comecei a ouvir os motores dos carros roncarem senti uma vontade incontrolável de saltar para o lugar de co-piloto. Nada de pilotar carros super potentes porque, afinal de contas, ainda nem um ano de carta tenho e era muito provável que eu fosse provocar mil acidentes. O próprio do David, que adora conduzir, remeteu-se ao lado direito do carro e deixou que os mais experientes conduzissem. Disse-me ele que a sua categoria tinha demasiados carros e ele não se sentia à vontade para fazer aquelas curvas sempre preocupado com as dezenas de pessoas que andavam por ali.

Vi-o de longe mas deu para ver a sua alegria. Pelas mensagens, pela chamada que fizemos, pela forma como me acenou. Tal como o meu coração está nas crianças o dele está nos carros. E, como já tantas vezes lhe disse, não o irei impedir de perseguir os seus sonhos. Se me preocupei com ele? Imenso. Principalmente quando percebi que alguém tinha tido uma acidente numa zona que eu não conseguia ver. Nunca respirei de alívio tão alto quanto no momento em que vi o seu carro, ao qual ele tem tanto amor, entrar na zona das garagens. Sei que o grande amor dele são as corridas. Se isso me aperta o coração? Oh, muito. Mas também me enchi de orgulho ao vê-lo resolver problemas mecânicos num ápice. Ele foi feito para aquilo e é ali, numa forma profissional, que ele um dia irá chegar.

Ele deve estar a chegar a casa (sim, porque eu deixei-o por lá com os amigos a aproveitar o resto do dia) e eu já me estou a preparar para as mil histórias que ele me vai contar. E, não tenho dúvidas, irei ver os seus olhos a brilhar. Basta-me isso para eu também ficar feliz.

E já está prometido que em Setembro vou para a box, junto deles. Até lá ver se aprendo alguma coisa de mecânica para dar uso aos meus braços finos que cabem em todo o buraco!

Comentários

  1. O meu A. também adora carros e corridas, não trabalha nessa área, mas sei que se lhe fosse dada a oportunidade seria isso que iria fazer!

    ResponderEliminar
  2. A ver se este verão cumpro isso! Gostava imenso, principalmente porque o mar do norte é um pouco traiçoeiro!

    ResponderEliminar
  3. O amor é isso mesmo... aceitar as paixões do outro, mesmo que isso nos deixe de coração apertado. E ainda tens quase meio ano para aprender! xb

    ResponderEliminar
  4. Não podemos fugir ao destino e não se morre mais nas corridas, do que a atravessar na passadeira.
    O importante é sermos felizes a fazer o que gostamos. :)

    ResponderEliminar
  5. r: Muito obrigada Cláudia :3
    É sempre bom sabermos que temos alguém para nos ouvir ^^

    ResponderEliminar
  6. Um dia gostava de ir ver uma coisa dessas :D não percebo nada de mecânica nem de coisas do género mas deve ser super engraçado :D

    ResponderEliminar
  7. Tenho a certeza que o facto de o apoiares nisso o deixa com ainda mais vontade de abraçar essa sua paixão.
    No teu lugar também ficaria de coração apertado, é natural.

    r: São mesmo! Fiquei tão feliz quando o vi, está lindo *.*

    ResponderEliminar
  8. Oh deve ter sido cá uma adrenalina... também não me importava de ser o copiloto aha

    ResponderEliminar
  9. Leva-me contigo para o boxe ahaha
    R: Temos momentos que voltamos por mais que não queiramos, mas passa.

    ResponderEliminar
  10. As paixões deles têm sempre o poder de os fazer parecer crianças entusiasmadas (:

    ResponderEliminar
  11. "E, não tenho dúvidas, irei ver os seus olhos a brilhar. Basta-me isso para eu também ficar feliz.
    " como eu te compreendo :')

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?