: Comprar ou alugar casa??


Só tencionava fazer este post para a semana mas como li hoje esta notícia acerca do assunto que iria falar decidi que estava na altura certa de o escrever...



Eu sempre gostei de ser diferente das outras raparigas. Enquanto quase todas pensavam no seu futuro casamento eu pensava na minha futura casa. E desde nova, talvez porque os meus pais tenham feito o mesmo, digo que quero comprar um apartamento para que um dia possa dizer verdadeiramente "esta casa é minha". Quando conheci o David ele vinha com ideias totalmente diferentes da minha. Toda a vida lhe fora dito para alugar casa porque era mais fácil largar tudo se acabássemos por ir trabalhar para outros pontos do país. E foi aqui que encontramos o nosso primeiro problema. Eu recusava-me (e ainda me recuso) a alugar uma casa. E,depois de muita discussão, acho que o converti por completo à minha doutrina! Mais que não seja por ele ver que antes dos cinquenta anos os meus pais já acabaram de pagar a casa deles!

Vejo todos os lados positivos de alugar casa (não sou assim tão cabeça dura) mas também vejo os lados negativos e esses pesam mais. Ora vejamos: primeiro que tudo, a casa nunca será nossa e com as novas leis a proteger os senhorios podemos ser postos na rua só porque sim. É muito bonito dizer que o dono da casa tem de pagar as obras necessárias mas isso nem sempre acontece. Terceiro, quando for velha e tiver uma reforma de treta fico onde? Na rua? Para além de que, e estou a falar a sério porque andei a estudar o mercado, actualmente as rendas de casas alugadas são mais caras do que algumas rendas de casas para venda. Sendo que as casas para venda a que me estou a referir estavam em melhores condições que as casas para alugar!

Li na notícia que referi acima que as casas alugadas são um bom início para uma vida a dois dos jovens porque como as rendas são mais baixas podemos juntar mais dinheiro. Já eu digo que temos é de ter noção da realidade e de quanto dinheiro podemos gastar. Se eu gostava de comprar uma casa gigante? Claro! Mas para isso teria de juntar dinheiro toda a minha vida. Só começámos agora a procurar mas estabelecemos um limite e até que estamos a encontrar boas casas a um excelente preço. Se vamos comprar alguma? Ainda não sei. Mas se comprarmos tenho a certeza de que ficarei a pagar menos do que ficaria numa casa alugada! Se quiser ir trabalhar para o outro lado de Portugal tenho sempre a hipótese de permuta e o mundo não morre por causa disso. Além de que se fosse para ficar numa casa que não é minha continuava no ninho dos meus pais... 

Procurei ler mais alguns artigos mas em todos eles as comparações entre alugar e comprar são feitas com casas em zonas que são naturalmente caras. A realidade nas periferias é totalmente diferente daquela que me mostram os textos. Além de que só alguém com muito dinheiro pensaria comprar uma casa de 200.000€. Eu penso bem mais por baixo e não vou ultrapassar os 70.000€. Aliás... estou apaixonada por uma casa que custa 55.000€ e está como nova. Não subo muito alto que eu tenho medo de alturas!

Sim, eu sei, sou de ideias fixas. Não é defeito, é feitio!

E vocês, contem-me tudo... já pensaram que decisão quererão tomar no futuro? Ou que decisão já tomaram?

Comentários

  1. Também penso bastante nessas questão...mas eu sou da opinião que no inicio de vida se deve alugar casa, para veres como as coisas correm e se é realmente o passo que querias dar! Depois de tudo estar bem e teres 100% de certezas aí sim comprar...

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho uma casa. Não a quero vender, nem consigo vender, já tentámos e ninguém a compra... Não sei o futuro, mas sei que gostava de ter uma casa no Japão, independentemente de ser comprada ou alugada, mas quero um lugar "meu" lá.

    ResponderEliminar
  3. O G quer uma casa ou um apartamento, pensamos como tu, queremos comprar. No entanto, eu tenho direito ao andar de baixo da casa dos meus pais, é bem espaçoso, só precisa de umas modificações, por uns anos queria ficar por cá, assim mais tarde estaríamos melhor financeiramente. A mãe do G diz que tem a parte de cima da sua casa para nós, ou seja, teríamos que escolher, mas eu não quero escolher ou, melhor, eu já escolhi. Mas penso como tu em ter a minha casinha, minha e não alugada :))

    ResponderEliminar
  4. Eu sou pessoa de alugar. Toda a minha vida vivi em casa alugadas e sinceramente adoro poder mudar quando me apetece. No futuro, não faço ideia se estarei sequer em Portugal por isso sei que pelo menos nos primeiros tempos vou viver em casas alugadas. Não sei, gosto de poder mudar quando quero ou preciso :) mas o meu namorado preferia comprar isto porque os pais têm uma casa... No meu caso, ele é que já vai ficando do meu lado eheh

    ResponderEliminar
  5. Eu sou como tu. Primeiro sempre pensei mais em sair de casa dos pais para ter uma casa minha que propriamente em casar. Acho que isso virá depois de eu já ter uma casa e até depois de já viver com o F'! Depois também sempre quis comprar uma casa e não alugar. Nesse aspecto o F' concorda comigo. Além de que sempre tive o exemplo dos meus pais que sempre compraram e nunca alugaram. Acho que faz muito mais sentido estar a dar dinheiro durante anos para chegar a um ponto em que já não teremos essa despesa e aquilo será realmente nosso e fazemos da casa o que bem entendermos que estar a vida toda a dar dinheiro por uma casa que nunca será minha e na qual não poderei fazer modificações ao longo dos tempos sem antes ter sempre o consentimento de um senhorio que até pode ser um sacana e não facilitar em nada.

    ResponderEliminar
  6. Eu penso nisso (muitoooo mais que o casamento xD) e acho que o alugar seria melhor mas honestamente puseste me a pensar no assunto xD

    ResponderEliminar
  7. Sempre que alguma vez pensei nisso a minha principal resposta foi alugar um apartamento enquanto jovem e um dia mais tarde comprar uma casita que me desse o máximo de conforto.
    Esperemos que um dia isso acontece!!
    :)

    ResponderEliminar
  8. EU ando mesmo desatualizada! :( Parabéns por este novo cantinho! ^^ Olha, eu em paret concordo contigo mas também compreendo o outro ponto de vista. Para mim funciona o alugar casa mas por pouco tempo. Claro que me alicia comprar uma casa ou apartamento, mas sei que não vou conseguir inicialmente, mas assim que consiga acho que será um passo que não irei temer dar porque depois faço o que quero, quando quero, sem interferências de terceiros!
    UM beijinho enorme!

    ResponderEliminar
  9. Para minha felicidade o meu namorado tem casa, mas se não fosse esse o caso, também sempre quis comprar uma casa para mim. Penso o mesmo que tu, alugado nunca seria minha, e eu gosto que as coisas sejam minhas.

    ResponderEliminar
  10. A casa em que vivo foi construída de raiz por vontade dos meus pais ainda antes de eu ter nascido, o que significa que toda a minha vida conheci esta realidade: a de ter uma vivenda "minha". E acho que isso foi o que sempre fez crescer o meu sonho de um dia poder construir eu própria uma casa a meu gosto e só minha. É claro que começa a ser um sonho um pouco irrealista, no mundo de hoje em dia, mas é daquelas que terei sempre em mente. :)
    Em relação à questão de comprar ou arrendar casa, concordo plenamente contigo! É tão bom termos as nossas coisinhas :)

    ResponderEliminar
  11. Eu penso na minha casa própria desde os meus quinze anos, mais ou menos. Antes disso não dava grande importância ao assunto.
    Quanto a alugar ou comprar, não sei. É um assunto que tem de ser medido consoante a situação em que me encontrar quando decidir, ou puder, sair de casa dos meus pais. Até porque não sei se vou estudar para fora depois da Licenciatura, para depois regressar à Lisboa. Todavia, vendo os pontos que abordaste, comprar é uma melhor opção.
    No entanto, em relação ao tipo de casa, sempre gostei de vivendas. Não digo uma muito grande, mas uma que tenha um jardim, para poder ter animais à vontade e, quem sabe, um espaço onde as crianças podem brincar.
    Acho que nem peço muito.

    Boa sorte com a compra da casa.

    ResponderEliminar
  12. Confesso que nunca pensei muito nisto até porque também ainda não senti necessidade de o fazer, mas a ter a minha independência gostava de comprar e não alugar, pelos mesmos motivos que referiste.

    r: Das melhores que podia receber *.*
    Muito, muito obrigada, minha querida. Um grande beijinho*

    ResponderEliminar
  13. Eu pensava que era a única que em vez de pensar em casamentos penso em casas!
    E concordo com o teu ponto de vista.

    ResponderEliminar
  14. Como em tudo tem os seus pontos positivos e negativos como referes e bem... Pessoalmente, prefiro alugar uma casa.

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  15. Bem, poderia ter sido eu a escrever isto! O meu maior sonho desde que me conheço por gente é ter a MINHA casa. E sim, também compreendo o que implica, sei como nos exige sacrifícios e até concordo com as vantagens de alugar casa durante uma primeira fase ou até termos capacidade para avançar conscientemente (e com capacidade de suportar esse custo) para a compra de uma casa. Felizmente os meus pais construíram a sua casa sem precisar de pedir empréstimos, uma realidade completamente diferente da da nossa geração é verdade, mas foi tudo feito aos poucos, consoante o dinheiro que tinham e lembro-me de termos ido morar para a nossa casa quando ainda nem cama tínhamos, só tínhamos paredes, praticamente mas isso fez com que sempre tivessem a casa paga. Tinham menos de 30 anos, duas filhas e uma casa deles. Isto hoje é impossível, infelizmente. A menos que tenhamos pais ricos ou nos saia o euromilhões e por isso esta questão aflige-me. Até porque a área profissional que escolhi implica muitos anos de estudo e, por isso, começar a trabalhar muito mais tarde do que poderia.
    Hoje moramos numa casa alugada juntos, desde Agosto e o que mais queremos é ter casa nossa. Também pretendemos ficar por valores como os que ponderas (70 000€) porque não podemos pagar mais. É claro que podemos mudar de área onde trabalhamos, podemos sair do país, até pode ser mas também é verdade que ter uma casa nossa não nos impede de fazer isso. Se fosse o caso, alugar é uma opção, pondo-a a render, é preciso é ter atenção na hora da compra à localização que será sempre um factor preponderante numa eventual venda mais tarde e à capacidade (nº de quartos e estado em que se encontre). Para mim, ter uma casa própria, claro que terá aspectos menos positivos (assim de repente lembro-me do pagamento dos impostos) mas é algo nosso, é património e pode um dia ser convertida em dinheiro se for essa a nossa vontade - e se Deus nos ajudar havemos de ter capacidade de ter uma casa maior, melhor ou diferente, uns anos mais tarde...quem sabe. A casa que comprarmos será uma segurança para a vida, ainda que não seja aquela onde fiquemos toda a vida. Esta é a minha maneira de ver as coisas.
    Como dizes e bem, numa casa alugada se por um lado estás mais descansada com certas coisas, porque as responsabilidades não são totalmente tuas, nunca é teu e estás à mercê do que o senhorio quiser aceder a fazer, arranjar ou mudar. Isso a mim até me causa urticaria ahahah e confesso que me deixa de cabelos em pé não termos o que de mais importante para mim o ser humano tem para criar raízes, um tecto, um chão e umas paredes a que possa chamar efectivamente SEU. Ok que durante anos será do banco mas é um projecto teu, é algo para o qual estás a trabalhar (e a pagar) durante anos mas com a previsão de um dia ser TEU. Enquanto que tudo o que faças numa casa alugada, por melhor que seja, por mais indispensável ou útil para ti, nunca é teu. E gastas assim dinheiro. Às vezes até me custa comprar coisas para casa que impliquem um maior investimento porque penso sempre que aquela não é a nossa casa e que, por isso, nem sabemos se caberá, servirá ou poderemos manter quando dali sairmos.
    Desculpa o testamento. Descobri agora o teu blogue e confesso-me já fã. Obrigada pela tua partilha, pelo que vi temos muito em comum e como para mim isso é algo raro hoje em dia (parece que não sou deste planeta porque todas as minhas ideias e formas de pensar são completamente diferentes do que as pessoas da minha idade, à minha volta têm). Felizmente o meu homem também pensa da mesma forma que eu e não tive de me preocupar muito em convencê-lo ou fazê-lo ver o meu entendimento nestas coisas. E acho que o casal estar de acordo nestas coisas (pelo menos para mim) essenciais é muito importante e muito especial :)
    Um grande beijinho e tudo de bom!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?