: Vocês perguntam, eu respondo.

Não há fotos do primeiro encontro mas estas, as primeiras de todas, foram tiradas quinze dias depois!

Como foi o vosso primeiro encontro? [P']

Foi bastante cómico para dizer a verdade. Já falávamos há cerca de um mês por messenger - ainda se lembram do msn?? - e quando combinámos o encontro foi como se todas as palavras e sentimentos se tornassem reais. Apesar de termos amigos em comum a verdade é que mal nos conhecíamos - aliás eu nunca tinha visto uma foto dele! - por isso decidimos escolher um local "seguro". Ficou o Parque das Nações, perto de nós dois. 



Eu estava super nervosa e quando saí do comboio fui a uma ponte que não era aquela que ele tinha falado. Mas, a caminho da ponte certa, olhei para baixo e vi-o. Quer dizer... eu não sabia como ele era mas assim que olhei para a pessoa - de t-shirt branca, óculos escuros e calças pretas - soube que aquele era o rapaz com quem eu falava e que me preenchia o coração. Dizem que reconhecemos à distância a nossa cara metade, certo? Desci, ia feita parva a sorrir e abraçei-o. E ele abraçou-me. Ficámos em silêncio a olhar um para o outro e depois ele disse-me que me queria levar a um local. 

Segui-o, confusa e quando vi que ele me ia levar ao oceanário a minha primeira reacção foi dizer «Mas eu não trouxe dinheiro para isto!». Ele olhou para mim, bastante seguro, e disse-me «Mas eu pedi-te dinheiro?!». Calei-me e quando dei por mim estava dentro do oceanário com uma pessoa que sabe mais de animais do que algum dia eu conseguirei saber. Em todos os aquários ele explicava-me algo novo e eu não conseguia deixar de lhe beber as palavras. Quebrou-se o pouco gelo que sobrava quando ele me abraçou pelos ombros para que eu saísse do caminho de outras pessoas. Aproveitei a deixa para lhe pôr a mão na cintura e a partir daí ficámos muito mais próximos. Ficámos sentados no chão, com as pernas coladas, a olhar para um dos maiores aquários. E, apesar de não estarmos a trocar uma palavra, não foi um silêncio desconfortável. Foi a certeza de que com ele eu estava em paz. Não havia obrigação de estarmos sempre a falar. Podíamos estar em silêncio e ainda assim em sintonia.

Foi quando saímos que deu para perceber as diferentes experiências que tínhamos tido. Enquanto ele nunca tinha tido uma namorada eu já tinha namorado durante cerca de dois anos. Talvez por isso tenha tido o à vontade para entrelaçar os meus dedos nos dele. Ficou surpreendido mas aceitou a minha mão e sorriu-me. E, podem não acreditar, mas acho que as pessoas que se cruzavam connosco se aperceberam que era o início de algo. Afinal todas olharam para nós com curiosidade. Voltámos a sentar-nos, à beira rio, e lembro-me que não me calava. Falava, falava e falava. Falava tanto e ele tão pouco que pensava que estava a estragar tudo. Dias depois contou-me que tinha era medo de estragar tudo ao dizer alguma coisa errada.

Acho que o único momento em que me calei foi quando demos o primeiro beijo. Estou a falar a sério, nada me calava naquele dia! Ainda hoje este primeiro beijo é um dos únicos assuntos em que não estamos de acordo. Ele diz que eu lhe dei um sinal porque me cheguei para trás. Eu digo que foi ele porque se chegou para mim. Mas afinal de contas isso interessará realmente? O importante foi aquele momento que ainda hoje me dá arrepios. Ainda me lembro da forma como me aconcheguei depois, no seu abraço. No mesmo abraço que ainda hoje me protege e acolhe. Isso sim, interessa.

Voltei a casa com um sorriso parvo no rosto e com a certeza de que o queria na minha vida. Tinha tantas certezas que imaginei logo um futuro ao seu lado, o que me levou a mandar a seguinte mensagem: «Nem sabes o que me lembrei agora... Hoje é dia 30 e em Fevereiro não há trinta dias. Como vamos festejar mais um mês de namoro em Fevereiro?». Sim, isto é verídico.

Relembro muitas vezes aquele encontro e não podia ter pedido melhores momentos. Mesmo no meio de tanta gente estivemos só nós, concentrados um no outro. Foi o início daquilo que é o melhor da minha vida.

Desculpem lá a mega história mas não conseguia contar isto de outra forma!

Têm alguma pergunta? Podem fazer todas aquelas que quiserem!! É só carregarem aqui.

Comentários

  1. Oh que história bonita =) Eu também comecei a namorar no dia 30, 30 de Agosto =)

    ResponderEliminar
  2. Que história tão linda! Obrigada por a partilhares connosco *.*

    ResponderEliminar
  3. "Foi o início daquilo que é o melhor da minha vida." Tão bonito saber que estamos nos braços certos. História tão bonita, tão entrelaçada, tão delicada e fofinha. Um beijinho enorme que adorei ler isto aqui!!!

    ResponderEliminar
  4. Olá Claudia
    Que linda história. Deve ter sido um momento mágico esse primeiro encontro. Que sejas sempre assim a vida de vocês como eternos namorados :D

    Grande abraço
    www.fernufala.com

    ResponderEliminar
  5. Oh, adorei ler tudinho, e achei super romântico que ele te levasse ao oceanário! O amor é tão liiindo ^-^

    ResponderEliminar
  6. Sabe tão bem recordar o início de tudo :))

    ResponderEliminar
  7. Que linda história de amor!! Fico feliz pelo casal.

    Bjos,
    http://blogdmulheres.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  8. Tenho uma história muito parecida com esta (:

    ResponderEliminar
  9. Eu achei a história deliciosa... Percebe-se, pela maneira como descreves esse dia, que algo de muito bonito nasceu ali e fico imensamente feliz por se ter mantido até ao dia de hoje, porque nota-se que o que vocês têm é real e mágico.
    Parabéns pela relação maravilhosa que criaram :) E sejam felizes, nos braços um do outro, sempre!

    ResponderEliminar
  10. É uma história simples, mas muito gira. E, sendo engraçado, com bastantes semelhanças com a minha - até o Oceanário - o que me fez rir um pouco.
    É bom ver que estás feliz.
    Há quanto tempo é que estão juntos?

    ResponderEliminar
  11. Depois de ler esta vossa história até me senti orgulhosa da pergunta que fiz! Vocês são perfeitos um para o outro e isso nota-se sempre que falas dele ou da vossa relação :) fizeste-me lembrar o meu namorado quando disseste que o David ficou meio coiso quando entrelaçaste os teus dedos nos dele porque ele nunca tinha tido nenhuma namorada. É que com o F' foi o mesmo, eu era toda despachada porque já tinha tido uma relação também de quase 2 anos e ele nunca tivera nenhuma namorada e quando lhe dei a mão ele ficou meio tenso eheh

    ResponderEliminar
  12. Ontem li este teu texto quando estava no metro e não consegui comentar. Adorei! O meu primeiro encontro com o R. também foi assim um bocado às cegas, mas foi maravilhoso e ainda hoje me rio com as coisas que fizemos!

    ResponderEliminar
  13. Adorei! :)
    O meu primeiro encontro também foi mais ou menos às cegas e ainda hoje somos felizes.
    Muitas felicidades :)

    ResponderEliminar
  14. Aww! A vossa história é mesmo bonita :)
    Uma prova que o amor verdadeiro e que as pessoas acham exagerado em livros e filmes existe!

    ResponderEliminar
  15. Sem dúvida que foram feitos um para o outro ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?