: Desta vez é mesmo a sério.


Quando comecei a perceber que o meu orçamento para a compra de uma casa só me permitiria chegar a apartamentos "pequenos" entrei em paranóia. Onde é que eu ia meter tudo aquilo que tenho? Como é que eu iria arranjar espaço para arrumar as futuras coisas que iria comprar? Eram mil e um pensamentos que só me deixavam cada vez mais confusa. Precisava de respostas...

Não cresci numa casa grande, muito pelo contrário, mas ainda assim estava habituada a ter um espaço considerável para arrumar a minha tralha. Estava já completamente consumida pelas dúvidas quando decidi pesquisar mais sobre viver em casas pequenas. Encontrei o blogue da Raquel e fiquei maravilhada com aquilo que ela fez em tão pouco espaço. (Re)Olhei para as casas que tinha visto e apercebi-me que afinal elas não eram assim tão pequenas. Eu é que tinha de destralhar a mente. A partir daí as peças encaixaram-se todas e eu respirei de alívio. Sei que provavelmente irei morar numa casa mais pequena do que aquela em que estou agora mas percebi, ao mesmo tempo, que não preciso de nem metade da tralha que tenho no quarto.

E, por isso mesmo, decidi aproveitar este fim-de-semana, mais comprido, para limpar - mais uma vez em menos de seis meses - o meu quarto. Tinha demasiadas coisas à mostra quando tinha um sommier praticamente vazio. Parecia quase irónico: convenci o David a comprarmos uma cama com uma grande arrumação e estavam coisas desnecessárias a encher-nos o espaço visível apenas para ganhar pó. Guardei aquilo que sei que me fará falta e em pouco mais de duas horas enchi dois sacos - um com coisas para deitar fora e outro com coisas que serão úteis no meu local de trabalho. 
O passo seguinte foi fazer uma selecção apertada das roupas. Tenho o hábito de ir guardando "porque um dia vai servir" ou "porque posso querer utilizar amanhã". Mas a verdade é que não voltam a servir nem as volto a utilizar. Mais um saco cheio que terá como destino a doação.

Tenho pena de não ter tirado fotografias ao início mas assim que entro no quarto noto a grande diferença. Parece ter ficado mais espaçoso, mais fresco. E é isto que eu quero na minha futura casa. Já fizemos planos para aquilo que iremos precisar e para aquilo que não é de todo necessário. Não só estas planificações serão boas para a nossa carteira como serão boas para a nossa alma. Para quê viver com muito se podemos ser felizes com pouco? Mais do que sobreviver em tempos de crise quero viver uma vida saudável, sem excessos ou tralhas que me pesem nos ombros. E ao olhar para o meu quarto, depois do destralhamento, sinto-me feliz. É assim que me quero sentir sempre!


Ficam aqui algumas fotos do Depois já que esta foi uma decisão tomada à última da hora e não tenho fotos do Antes. 





Esta zona do quarto sofreu a maior intervenção. Tirei tudo das gavetas e dividi entre vários montes: "Lixo", "Trabalho" e "Manter". No final das contas consegui arrumar coisas do David que ainda estavam dentro de uma mochila e ainda me sobrou espaço! Optei por manter à vista as coisas que mais utilizo como as canetas, material de trabalhos manuais e uma caixa com vários materiais de escritório. Em cima das caixas - que ficam entre a secretária e a estante - tinha uma outra caixa com revistas para Educadores de Infância e optei por guardá-la dentro do sommier. Mantive só uma caixa decorativa que os meus pais me deram e uma das poucas molduras que tenho e que contem fotos de algumas das crianças com as quais já trabalhei. Assim posso inspirar-me sempre que me sentar a trabalhar.


Como se pode ver pela prateleira mesmo acima da televisão ainda não despendi tempo para dar uma volta aos livros. Mas bom... aquela prateleira é sempre a mais "desarrumada" visto que é a que tem tudo a que preciso para o meu trabalho com as crianças. Ou seja, ando constantemente a mexer-lhe ou a adicionar-lhe coisas! Tirei muita da decoração que a estante tinha e tentei deixá-la o mais clean possível para ser fácil chegar às coisas e para me facilitar a limpeza. Estou contente com o resultado final.


Finalmente comecei a utilizar a prateleira da secretária para no seu verdadeiro sentido! Ganhei imenso espaço!!


Só ali a zona da cómoda é que sofreu umas pequenas alterações pois tinha duas bolsas atrás da caixa dos relógios que estão agora guardadas dentro do armário. De resto não foi preciso mexer em nada.


A mesa de cabeceira sofreu também uma das maiores mudanças. Tinha imensos papéis em cima dela e agora deixei apenas a minha garrafa de água, o livro que ando a ler, o tablet, o despertador e o candeeiro. Muito mais fácil para limpar!


Um dos meus maiores problemas continua a ser este cadeirão... É onde guardamos a roupa que usamos por casa e onde pousamos a roupa que usámos durante o dia quando sabemos que ainda a vamos voltar a usar. Gostava de ter o cadeirão desimpedido mas, por enquanto, é-me impossível pois não tenho outro sítio onde pôr a roupa. Talvez um dia mais tarde aposte num cabide de pé alto. Se alguém tiver uma dica melhor é bem-vinda!

Então o que acharam? 

Comentários

  1. Tenho o mesmo problema que tu: preciso de destralhar! Adoro caixas e como tal tenho caixas e caixinhas no quarto. Um horror, portanto. Acho que ficou mesmo giro, tenho de fazer o mesmo com o meu.

    ResponderEliminar
  2. Acho que eu perdi muito o medo de vir a viver numa casa ou apartamento pequeno desde o momento em que me apercebi que há muita coisa que posso dispensar ou então esconder. Eu sempre fui de arrumar as coisas e ter o mínimo e indispensável, mas compreendo que tenhas coisas que te vão deixar sempre pena deixar para trás mas estás no bom caminho!
    Beijinhooo

    ResponderEliminar
  3. Às vezes é mesmo uma questão de arrumação :)

    ResponderEliminar
  4. Destralhar a mente é mesmo o primeiro passo, porque depois torna-se tudo mais simples. Contudo, não é um processo automático, pelo facto de sermos apegados às nossas coisas, mesmo que tenham deixado de servir ou de fazer sentido.
    Tiveste um excelente resultado!

    ResponderEliminar
  5. r: É mesmo amorosa e agora está enorme! Já não estava com ela há alguns meses e quando a voltei a ver até fiquei de boca aberta.
    Muito obrigada!

    Foi tão incrível *.* saí de lá com a sensação de ter sido atropelada por um camião de talento chamado Diogo Piçarra. Espero mesmo que volte rápido.

    Está fora de questão :D

    ResponderEliminar
  6. O importante é organizar bem as coisas, bem trabalhado as coisas cabem tudo. É preciso é sempre ter criatividade nesse objectivo. Gostei da organização que fizeste :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  7. Acho que é bom que tenhas guardados os meus presentes fofinhos e que os leves para a tua casa nova e os ponhas em exposição para toda a gente ver.

    Tirando isso, estás contratada para destralhar o meu quarto. ;D

    ResponderEliminar
  8. Um quarto bem fofinho!! Adorei a cama e a estante. Gostava de ter uma assim no meu quarto... Sobram-me apenas umas gavetas para colocar os meus livritos.

    Ainda bem que o blogue da Raquel fez com que ficasses menos confusa e encontrasses respostas!!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  9. Está muito bem! Também tenho essa mania, de arrumar tudo e mais alguma coisa e acabo por ficar sem espaço para o que é realmente necessário.

    ResponderEliminar
  10. Às vezes é mesmo preciso limpar o espaço que nos rodeia, torná-lo mais clean e, por acréscimo, limpar também a bagunça que é a nossa mente. Por vezes não precisamos das coisas, apenas nos convencemos disso. E é bom quando nos apercebemos que vivemos bem sem elas. :))

    ResponderEliminar
  11. Em relação ao cadeirão.... Eu também tinha uma cadeira para o mesmo efeito, mas o meu primeiro passo para evitar o acumular de roupa foi livrar-me dela. Parecendo que não, o facto de ver a roupa em cima da cama dá-me mais vontade de a arrumar e acabo por ter quase sempre a roupa no armário. ;)

    ResponderEliminar
  12. Adoro fazer limpezas assim, a fundo, de vez em quando. Fazem bem à alma :D

    ResponderEliminar
  13. O mítico cadeirão que todas temos no quarto e que não há meio de estar devidamente arrumado. Quando encontrares a solução perfeita partilha :b
    Sempre quis uma casinha pequena, é mais pratica para o dia a dia e fácil de arrumar. E disseste muito bem: "Para quê viver com muito se podemos ser felizes com pouco?".

    ResponderEliminar
  14. Obrigada minha querida Cláudia pela referência do blog! Já vi que fizeste uma grande mudança, não só no teu espaço físico como no teu interior :) Vais ver que daqui para a frente começas a perceber que não precisas mesmo de muita coisa que possuis e vais começar a gostar cada vez mais de destralhar!
    Em relação ao cadeirão, a minha solução é arranjares um cantinho dentro do roupeiro ou até mesmo um cesto para colocar a roupa de casa e quando trocarem de roupa, a roupa da rua é logo arrumada, e aqui ainda se prepara logo a roupa para o outro dia para simplificar a rotina matinal!
    Bem e vou parar por aqui se não escrevo um testamento ;D
    Beijinhos grandes!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?