: Flor és. Flor serás. #2


Sempre me contaram que o amor destruía o maior dos muros, para se fazer ouvir. Contavam-me histórias de amores perfeitos, flores em todo o seu esplendor. E eu não acreditava numa única palavra que ouvia. Como poderia eu acreditar quando via que, à minha volta, o tempo roubava a beleza da natureza? Como poderia eu acreditar se não via o amor nos actos diários das pessoas? Nunca acreditei que o amor pudesse ser um acto isolado, que dedicávamos única e exclusivamente a uma pessoa. Tinha que ser algo mais que isso. Desprezava o ideal de história perfeita e preocupava-me apenas com o jardim que eu cuidadosamente tratava. Sentava-me no meio das flores, com um chapéu de palha bem colocado na cabeça, e sorria a todas elas. Sentia a textura das suas pétalas e observava os movimentos meticulosos dos pequenos insectos que pousavam em cima dos seus frágeis corpos. Um dia, muitos anos mais tarde, percebi que eu própria era uma flor: frágil e delicada. Queria um amor que me regasse a alma; Que espalhasse os meus sentimentos, tal e qual as sementes que eu enterrava naquele meu pedaço de céu. E sabes como percebi isso? No dia em que te conheci. Assim que te vi cresceram-me pétalas no peito. Logo depois delas vieram as borboletas, procurando um poiso para descansarem. Viste em mim a realidade de alguém que só acredita naquilo que vive. Deixaste bem claro que quererias dar os próximos passos ao meu lado. E eu sorri-te. Pela primeira vez percebia todas as histórias que me haviam sido contadas, antes de eu adormecer. Pela primeira vez olhei para alguém e percebi que o amor conseguia mesmo destruir o maior dos muros. Tinha destruído o muro que eu construíra. O melhor de tudo? Dos escombros erguiam-se flores, de cores vivas. Amores perfeitos. Exactamente aquilo que sempre fomos. Que sempre seremos.

Fictício.

Comentários

  1. Acho que é o único capaz de os destruir... Adorei a clareza e a magia com que envolves todas estas palavras relativamente ao amor.

    "Assim que te vi cresceram-me pétalas no peito."maravilhosamente mágico

    um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Esses muros só conseguem mesmo ser destruídos com amor, porque só ele é capaz de nos fazer olhar para o lado mais belo da vida.
    Que lindo, minha querida. Não me canso de o dizer, tu escreves maravilhosamente bem *.*

    ResponderEliminar
  3. Quando baixamos um pouco a guarda permitimos que coisas boas e lindas aconteçam :)

    ResponderEliminar
  4. Lindo, lindo, lindo!! Adoro ler o que escreves :)
    r: Já tenho feito alguns testes e hoje vou estudar um pouco. Quanto ao estar relaxada na condução, vai ser um grande desafio para mim visto que fico muito nervosa em situações de avaliação e relacionadas. Obrigada pelas dicas querida! :)

    ResponderEliminar
  5. Que texto lindo, lindo ! Amei :) Muitos parabéns Cláudia ;)

    ResponderEliminar
  6. Que texto lindo, um amor desses que nos "rega a alma" é o melhor do mundo

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?