: O que já não sou.


Só. 
Abandonada de mim própria. Por livre vontade.
Completamente vazia.
Vazia de dores, pensamentos, sufocos.
Livre. 
Onda do mar. Maré revolta. Desenhos na areia. Castelos feitos por mãos de criança. 
Estou só, mas feliz.
Abandonei o que não me pertencia e parti para não mais voltar.
Estou só, sem estar. Sou um completo vazio; uma vazio por completar.
Estou só. 
E assim irei ficar.


Fictício.

Comentários

  1. Gostei muito do texto querida mas ainda bem que é fictício e que não estás só :)

    ResponderEliminar
  2. Escreves tão bem, seja triste ou alegre, é sempre tão bom.

    ResponderEliminar
  3. Sou tua fã!! Escreves tão bem!
    r: Muito obrigada! :D

    ResponderEliminar
  4. Com o tempo, e a vontade que surge dentro de nós, muitas vezes sem percebermos, vamo-nos desprendendo daquilo que nos atrasa e nos faz mal.
    Incrível, como sempre!

    ResponderEliminar
  5. Que lindo! E que continues assim, vazia mas feliz

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?