sábado, setembro 19

: Sou muito simpática. Até deixar de o ser.


Há muitas coisa que eu detesto que me façam. Mas as piores de todas são, muito provavelmente, gritarem comigo e acusarem-me de coisas que eu não fiz. Até sou daquelas pessoas que aceitam bem as críticas - sou mesmo e não estou a dizer isto para ficar bem na fotografia - mas quando vêm ter comigo com sete pedras na mão é óbvio que não vou reagir bem. Pois foi exactamente isso que uma colega minha decidiu fazer. Eu até não me importava que ela me tivesse "acusado" se tivesse falado como uma pessoa normal. Mas levou-me aos arames assim que elevou o tom de voz em frente a todas as crianças. Respirei fundo, contei até cem e disse-lhe o meu lado da história. Não acreditou? Paciência. Não é a ela que tenho que dar justificações. Sou muitas vezes a parvinha que se sacrifica pelas pessoas mas depois de estar há dois anos a levar patadas para mim acabou. Dei imensas oportunidades a pessoas que não as mereciam. Agora está na altura de fingir que elas nem sequer existem. Vou lá, faço o meu trabalho, falo com quem me respeita, respeito os meus meninos e os seus pais. O resto passa-me ao lado.

Porque a verdade é que sou bastante amiga de toda a gente. Até que me pisam. E aí deixo de ser tudo aquilo que elas gostavam. Quem perde são eles... Afinal de contas eu sou a parvinha que faz sempre o jeitinho para ser mais fácil para os outros.

Nunca irei aprender.

9 comentários:

  1. R: pois exacto, é que agora já passou o prazo e só com requerimento para que possa ter o certificado da licenciatura posterior ao que a universidade pedia...aai valha-me a paciência

    ResponderEliminar
  2. Como te compreendo. Muitas vezes isso acontece-me mas depois acabo por 'abrir os olhos' e não dar tantas oportunidades.

    ResponderEliminar
  3. O importante é vivermos de consciência tranquila que cumprimos o nosso dever. :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca irei perceber a necessidade que algumas pessoas têm de partir logo para a acusação e, para além disso, elevarem o tom com que falam. Não era bem mais simples conversar civilizadamente e tentar perceber o que realmente aconteceu?
    Infelizmente, muitas vezes faz-se o jeito para que seja mais fácil para os outros e nem querem saber. Agem como se fosse essa a obrigação --'

    ResponderEliminar
  5. Também sou assim... demasiado boazinha! Já perdi a conta às vezes que os meus pais me chamaram de "burra" por eu estar sempre pronta a ajudar todos os que recorrem a mim, até aqueles que não merecem ou que só me falam com interesses... mas pronto, não aprendo!

    ResponderEliminar
  6. Essas pessoas não merecem o nosso respeito!

    ResponderEliminar
  7. Também não gosto quando me gritam... Passo-me mesmo! Mas sejamos sinceros dificilmente são coisas que pudemos evitar...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  8. Sou tal e qual! Não deixes nunca que te pisem! <3

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?