: Nas profundezas dos olhos azul-água


Prometeste-me vida - para além da morte.
Prometeste-te amor - para além do ódio.
Mas, num estalar de dedos, conseguiste apenas destruir a réstia de esperança que se acendia no meu peito, iluminando um futuro que tinha tudo para ser brilhante.
Nesse estalar de dedos levaste contigo as promessas, os toques, os beijos, os sentimentos que pusemos a nu. Que apenas eu pus a nu, começo agora a crer.
Prometeste-me sorrisos - para além de todas as lágrimas.
Prometeste-me sonhos - para além de toda a realidade.
E agora, que acordo deste coma em que me induziste, vejo que desapareceste levando o meu coração contigo. Acordo e percebo que não só nunca vivi o nosso sonho como me deixaste no meio do meu pior pesadelo. Abandonada à minha sorte; À mercê dos meus pensamentos dilacerantes. Foste sem olhar para trás. Sem um adeus. Um aceno...
Prometeste-me o teu amor - mas morri antes de te poder amar.
#Fictício

Comentários

  1. tão bonito :) beijinho

    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. obrigada pelo comentário <3
    este texto está incrível! :D

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Mais um textos espetacular, tens tanto jeito para a escrita... gosto tanto de ler o que escreves, a serio. Continua.

    ResponderEliminar
  4. Continuo a perder-me nas linhas que escreves e a maravilhar-me com aquilo que és. Que lindo!

    ResponderEliminar
  5. Há promessas que nos consomem e nos desarmam.
    Que texto fantástico!

    ResponderEliminar
  6. Tenso, profundo. Doeu no peito.
    Fictício ou não, miúda, tu sabes o que fazes!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?