: Eu só tenho melhores amigos.


Eu nunca gostei do termo "melhor amigo/a". E não, não era por ser daquelas pessoas que vivia sem amigos. Sempre tive amigos (poucos, para ser sincera) mas nunca gostei de destacar nenhum como sendo o melhor. Todos eles estavam na minha vida por serem as melhores pessoas que eu conhecia e não conseguia destacar um deles. Durante um período de tempo fiquei tão próxima de uma amiga que cheguei a pensar que era aquilo ao que chamavam ser "melhores amigos". Mas depois, com o passar do tempo, percebi que todas as minhas amizades me davam exactamente o mesmo: suporte emocional e uma boa dose de felicidade.

Melhores amigos são aqueles que quando nos vêem mal sabem o porquê, mesmo sem ser preciso dizermos nada. Melhores amigos são aqueles que por muito tempo que estejam afastados nunca se distanciam verdadeiramente. Melhores amigos são aqueles que se oferecem para nos defenderem perante alguém mesmo sem saberem o que se passou. Melhores amigos são aqueles que nos abrem os olhos e não temem perder a nossa amizade sendo sinceros. Todos os meus amigos são também meus melhores amigos. E esta é, para mim, a melhor maneira de ver a amizade. De vivê-la.

Comentários

  1. Exato. sonhar não custa ;)

    Partilho da mesma opinião que tu, se bem que já não sei se acredito muito no termo...

    NEW TIPS POST | Suggestions for gifts for Valentine's day
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  2. Grande verdade. Acabaste de descrever exatamente aquilo que eu considero de "melhores amigos". E é tão bom termos pessoas assim nas nossas vidas :)

    ResponderEliminar
  3. Um melhor amigo é tudo isso que descreveste. E é maravilhoso olharmos para o nosso grupo e perceber que todos eles encaixam nessa definição!

    r: É mesmo :/

    ResponderEliminar
  4. Tenho poucos amigos. Na verdade tenho dois. São ambos os melhores do mundo e um deles até é meu namorado :p não sinto que sejam poucos porque na verdade eles me preenchem e não sinto necessidade de ter mais. E nunca me falham, é uma certeza que tenho :)

    ResponderEliminar
  5. Tens toda a razão. Eu nunca considerei os meus amigos de melhores amigos, porque sempre os achei as melhores pessoas que eu poderia ter dito.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Partilho! E é tão bom que assim seja :)

    ResponderEliminar
  7. E eu que ando à procura do teu blog há uns dias e não o encontrava! Mas está aquiii! :D
    Quando era mais nova tive umas amigas que considerei as "melhores" Mas com o passar do tempo apercebi-me que as pessoas são maldosas e falsas. Então a partir daí só tenho amigos. São bons, poucos, verdadeiros e são amigos. Não precisam do "melhor" para nada.
    kiss na cheek

    ResponderEliminar
  8. Para ser sincera também não gosto de melhores amigos. Para mim ou são amigos ou não são, easy!

    ResponderEliminar
  9. "Melhores amigos são aqueles que se oferecem para nos defenderem perante alguém mesmo sem saberem o que se passou."
    Isto costuma acontecer quando o meu irmão é metido ao barulho. E mesmo que eu saiba que ele tenha tido uma atitude menos correcta, continuo a defendê-lo.

    Este teu texto fez-me lembrar de um tema pouco recorrente, que não é abordado de forma fácil ou "abundante" como eu gostaria.
    Ser-se gémeo é algo único, sem dúvida, mas existe um mundo gigantesco à volta dele. Uma das primeiras coisas que reparei que faltava explicar sobre a ligação entre gémeos, é a da morte de um.
    Logo após ter lido o livro "A Criança Perante a Morte dos Pais" de Paddy Greenwall e Jessica Lippman, percebi que não havia qualquer referência sobre gémeos. Se o meu irmão morresse, ou eu, seria para cada um de nós a perda de uma vida.

    Nunca soube, para ser sincero, o que é ter verdadeiramente um melhor amigo ou amiga que não o meu irmão (gémeo).
    Tive alguns amigos ao longo da minha vida, mas o Pedro esteve sempre em TUDO. Em caminhadas, cinema, desastres, namoros, passeios, na brincadeira, na tristeza, no medo, etc etc.
    E ser-se gémeo, é algo verdadeiramente único e com um valor incalculável, principalmente em termos de formação e crescimento próprio.
    Quando ele erra, eu vejo e aprendo.
    Quando eu erro, ele vê e aprende.
    Quando eu ou ele aprendemos, aprendemos os dois, seja qual fôr o inicio ou o desfecho da situação.

    Infelizmente, não tenho outros melhores amigos ou amigas, mas deparo-me com uma estatística:
    Todos eles têm algo em comum: gostam de cultura geral. São pessoas muito inteligentes, simpáticas, disponíveis, interessadas, maduras e com uma personalidade já bastante bem fundada.

    De uma certa perspectiva, os "melhores amigos" são como ir à tropa. É preciso viver os "colegas", para se chegar ao fim com os melhores que realmente estão no mesmo barco que nós.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?