segunda-feira, fevereiro 15

: [ A Talentosa Flavia de Luce ] de Alan Bradley


Este foi um dos muitos livros que comprei à Maria Francisca, na sua loja de artigos em segunda mão online. Primeiro que tudo o título conquistou-me, assim como a sua sinopse. E, apesar do tempo que demorei a lê-lo [por factores exteriores ao livro], não me arrependo nada de tê-lo comprado.

É um romance diferente, em que a nossa protagonista é uma menina de onze anos, apaixonada por química e com o espírito de uma detective. Esta história passada numa Inglaterra da década de 50 faz-nos rir com todas as peripécias que ela vive, faz-nos pensar em quais serão as respostas a todos os enigmas que vão aparecendo, faz-nos querer ter só um pedaço daquela inteligência tão dedutiva. Flavia é uma menina muito perspicaz que não irá descansar enquanto não resolver o estranho homícidio que ocorreu no meio dos pepinos junto à mansão da sua família.

Esta foi uma leitura bastante agradável e deixou-me com vontade de ler mais aventuras da Flavia de Luce porque, decerto, ela se meteu em mais peripécias logo após o desfecho da história! Se tiverem oportunidade de ler este livro decerto irão gostar desta inesperada heroína e quem sabe não se revejam nela!

Seleccionei, especialmente para vocês, dois excertos que para mim se destacaram de todos os restantes:

«- O custo, compreende, de alojar um coração que ainda bate. Dispomos da nossa vida um quadradinho de cada vez. Já não resta muito, pois não?» (p. 249)

«Feely e eu tínhamos ouvido extasiadas quando Daffy nos lera Scaramouche e A Ilha do Tesouro e História de Duas cidades, mas havia alguma coisa em Penrod que fazia o seu mundo parecer tão distante do nosso no tempo como a Idade do Gelo. Feely, que pensava nos livros em termos de andamentos musicais, disse que fora escrito em clave de dó.» (p.259)

1 comentário:

  1. Adorei os excertos!
    Não conheci o livro, mas vou ter que acrescentá-lo à minha lista, porque agora fiquei com vontade de ler :)

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?