: O que 2016 me ensina [lição 2]


Todos temos direito aos nossos sentimentos. Podemos até sentir coisas que depois achemos que foram disparatadas mas é a forma como conseguimos lidar, naquela altura, com determinada situação. Não nos podem dizer que exageramos ou que não conseguimos ver a realidade. Aquela é a nossa realidade. Aquilo é o que sentimos. Temos direito a exprimir o que quer que nos fique à flor da pele. Tal como temos que aceitar tudo aquilo que os outros sentem, porque só eles sabem o que lhes vai na mente. É essa a beleza de não se ser igual a ninguém: vamo-nos descobrindo, ao longo da vida.

Comentários

  1. Opá, gosto tanto daquilo que escreves...

    ResponderEliminar
  2. Concordo. A vida é uma aprendizagem e só lidando com os nossos sentimentos é que crescemos emocionalmente. Não é a reprimir, nem a esconder que vamos lá. E assim como nós temos que nos aceitar a nós próprios, também temos que aceitar os outros, como tu bem dizes.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu às vezes acho que não tenho, tenho que deixar de pensar assim!!

    ResponderEliminar
  4. Precisamente! Cada um sente e expressa-se da maneira que lhe faz mais sentido, mesmo que, algumas vezes, o faça de forma inconsciente. Não somos iguais, por isso lidaremos com as situações de maneiras distintas.
    Concordo totalmente contigo!

    r: Talvez um dia :D

    ResponderEliminar
  5. Correção: Bela lição :) acho que isso é muito importante!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?