: Vivo uma hora de cada vez.

Foto presente no meu instagram.

A minha família tem historial de doenças relacionadas com o stress. Dizem que isto não é coisa hereditária mas há algo em todos nós que nos faz pensar demasiado nas coisas. Claro que não passei ao lado desta "herança" familiar. Há bastantes anos atrás era a minha timidez que punha o meu coração a bater mais acelerado sempre que eu tinha que enfrentar algum tipo de público. Agora é o medo de cometer algum erro no trabalho. Sei que somos todos humanos - e que temos direito a errar - mas trabalhar com crianças, apesar de ser compensador, é também ter sempre o coração nas mãos. Somos nós, na ausência dos pais, os responsáveis. Se quando estagiei isso não me fez confusão - visto que estava sempre acompanhada pela educadora cooperante - agora penso duas vezes antes de tomar alguma decisão. Abro bem os olhos.

Tive, por força do destino, que aprender a controlar o aperto no peito. Que encarar uma hora de cada vez, sem pensar muito no que virá depois. Tive que aprender a respirar fundo e a não ter medo de ser sincera com quem me rodeia, acerca dos meus medos. Eu não estou sozinha na vida, percebi desde há uns tempos para cá. Agora aproveito as pausas para relaxar, pensar em algo que não seja trabalho. Sento-me no chão se for preciso, a apreciar o que me rodeia. Perdi a vergonha e admiti que não sou perfeita. Alguém é?! E desde essa altura senti um peso a deixar os meus ombros. Perdi a ânsia de nunca errar. Deixei, inclusive, de roer as unhas - hábito que sempre associei aos meus estados de ansiedade. Tornei-me uma pessoa com a qual é fácil conviver, simples, de sorriso na cara. Recuperei a essência da estagiária que fui. E não podia ficar mais feliz. Afinal de contas ser estagiária foi, até agora, a melhor experiência da minha vida.

A partir daqui as coisas só podem melhorar. Ou assim espero eu.

Comentários

  1. Pois é. É uma grande responsabilidade. Mas não te stresses demasiado. Porque os miudos também apanham que tas stressada e depois não consegues fazer nada deles! :)

    Beijinho ♥
    the-not-so-girlygirl.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Percebo a responsabilidade que sentes :) e acho maravilhoso que tenhas conseguido interiorizar todas essas estratégias para evitar a ansiedade ;)
    Tudo de bom para ti!

    ResponderEliminar
  3. Esse tipo de decisões acarreta sempre uma enorme responsabilidade. Em muitas profissões, as nossas decisões têm consequências na vida das outras pessoas que se encontram associadas a nós. Durante o estágio, temos sempre alguém para nos guiar, mas quando nos vemos sozinhos a coisa muda de figura (especialmente quando não nos dão hipótese de explorar alguma autonomia enquanto estagiários). É um processo de auto-confiança =)
    ***

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?