sábado, outubro 29

: Horas vagas.


No passado, há mais anos do que aqueles que posso contar, fui a menina das flores no cabelo, dos sonhos na ponta da língua, dos sapatos de princesa. Mas as flores foram murchando, os sonhos morreram sem ter tempo de lutar por eles, os sapatos deixaram de servir. Deixei de ser aquela menina alegre e aprendi que o mundo nem sempre é simpático. Mas que eu devo sê-lo, sempre. Porque têm que existir pessoas a quem o mundo não destrói todo o amor. Porque devem existir pessoas que encontram alegria em malmequeres e em jogos da sua infância. O passar dos anos trouxe-me a realidade da vida. Mas as horas vagas que ganhei - pela ausência das mil e uma ideias que me caraterizavam - levaram-me a perceber que a minha vida só eu posso construir. Talvez um dia compre uns novos sapatos de princesa. Ou, quem sabe, volte a sonhar com a cabeça nas nuvens. Mas, para já, vou começar por pôr uma flor no cabelo. Um apontamento de cor neste negro quadro que é o presente. Temos que começar por algum lado, não é?!

#off the records
#histórias de bolso

3 comentários:

  1. Há sempre uma luz... não no fundo do túnel, mas bem dentro de cada um de nós.

    ResponderEliminar
  2. Há que levantar a cabeça e comprar uns sapatos novos que iniciem uma nova etapa da nossa vida!
    Força! :D

    Beijinhos.

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?