: E foi assim que aconteceu...


Tive ontem a minha primeira aula de violino. Assim que acordei senti-me dividida em duas partes: uma parte estava super ansiosa, a outra parte estava cheia de medo de mil e umas coisas. Que me desse mal com o professor, que me sentisse perdida, que não tivesse qualquer jeito para este instrumento. Estive quase a adiar esta aula de "teste", visto que só consigo começar as aulas a sério em Fevereiro. Mas lá respirei fundo e enfrentei o medo, como já tantas vezes fiz.

O professor, que deve ser pouco mais velho que eu, deixou-me à vontade e graças à minha formação musical podemos ultrapassar imensos passos que normalmente têm que ser dados quando se começa a aprender um instrumento. Acabei a aula a tocar uma música inicial, ainda só com arco e cordas soltas. Se correu tudo na perfeição? Nem por isso. Em certos momentos pensei que ele fosse fugir a sete pés, mas coitado lá se aguentou. Gostei da forma como ele lidou comigo e por ter levado as coisas com calma, incentivando-me a insistir naquilo que eu errava, até que as fizesse de maneira aceitável. As manias do piano saltavam à vista com o cotovelo a movimentar-se em vez do antebraço. Ainda deu tempo para falarmos um pouco da minha formação anterior e para ficarmos um pouco mais à vontade um com o outro - que é tão ou mais importante do que saber ensinar bem. Não consigo aprender tão facilmente se não me sentir à vontade com o professor. Já é algo que vem do passado e continuará a ser sempre assim. 

Saí de lá contente, com o coração leve e um sorriso na cara. Hoje vou pegar novamente no violino e treinar para quando voltar, em Fevereiro, o professor não ter que me dar tanto nas orelhas. Foi uma óptima experiência e até as dores nos braços valeram a pena. Quem diria que um instrumento tão pequeno e leve provocava tantas dores musculares!! 

Comentários

  1. Sentirmo-nos à vontade é mesmo uma parte fundamental. Ainda bem que esses receios se dissiparam e pudeste desfrutar da primeira aula :)

    ResponderEliminar
  2. Nunca aprendi a tocar nada, sou uma nulidade. Mas tenho pena (não a suficiente para querer aprender agora :p)

    ResponderEliminar
  3. c'um caneco :D é tão bom fazermos coisas que amamos

    ResponderEliminar
  4. Olha se o piano fosse tocado do mesmo modo, ficavas toda partida eheheh.

    ResponderEliminar
  5. Que bom :) força e aproveita muito as aulas :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?