sábado, fevereiro 25

: Como as coisas mudam...


É engraçado olhar para trás e pensar que quando comecei a estudar música, ainda bastante nova, eram raras as vezes que me sentava ao piano com uma verdadeira vontade de treinar. Não que eu não gostasse de tocar, atenção. Mas não tinha muita paciência. Em quase todas as aulas levava nas orelhas do meu professor por estar a desperdiçar as capacidades que tinha. Ou, melhor, por não estar a aproveitar o máximo que conseguia dar. Desde que saí da música, em 2009, até Janeiro deste ano foram raríssimas as vezes em que liguei sequer o teclado. Mais por falta de tempo do que outra coisa. No entanto desde que comecei a aprender violino estou sempre ansiosa pelo próximo dia em que vou conseguir treinar. Nos dias em que saio cedo uma das primeiras coisas que faço mal chego a casa é pegar no violino e treinar. Treino até me doerem os braços ou, mais frequentemente, até eu ficar minimamente contente com aquilo que oiço. Repito, insisto, procuro as falhas. Tento melhorar a cada treino para que desta vez seja tudo diferente. Para que aproveite todas as minhas capacidades e possa avançar, sem ficar estática em algo durante semanas a fio. Desta vez sou mais madura, mais segura daquilo que quero. Tenho bem estruturadas as minhas prioridades e meti-me nisto de olhos bem abertos. Desta vez é, mesmo, a sério!

5 comentários:

  1. Desde que tenho a minha guitarra que treino todos os dias que posso, cerca de 1h. Neste momento ando a treinar (como quem diz, a brigar) em acertar com o metrónomo (conheces?), bom é preciso mesmo paciência e persistência ^^

    ResponderEliminar
  2. Por vezes, iniciamo-nos em determinadas coisas demasiado cedo, por isso acabamos por não nos dedicar tanto, porque a nossa predisposição ainda não é a melhor para isso. Quando, finalmente, temos maturidade suficiente, as nossas prioridades mudam e a nossa atenção foca-se automaticamente. Mas, sim, é mesmo interessante perceber as mudanças que acontecem em nós

    ResponderEliminar
  3. Olha eu por exemplo deixei de dar atenção a partir do momento em que deixei de ter aulas na escola .. mas também nunca foi algo que me puxou muito :)

    ResponderEliminar
  4. Sempre tive imensa curiosidade em tocar piano mas a verdade é que musica, tanto canto como instrumentos, por muito que goste não é o meu forte!

    Beijinhos, Hellen ❤
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?