sábado, março 11

: Ao final do dia.


As luzes apagam-se e deixamos de fingir aquilo que somos. Despimos a nossa segunda pele e deixamo-la arrumada com os nossos outros esqueletos no armário. A noite aproxima-se e a escuridão revela aquilo que de mais verdadeiro há em nós. O cabelo prende-se num carrapito e as roupas são o mais confortáveis possível. Passamos por uma transformação. Deixámos de ser tudo aquilo que esperam que sejamos para sermos aquilo que verdadeiramente somos. As luzes apagam-se e o mundo esquece-se que existimos. Os olhares viram-se para outros caminhos; outras pessoas. O final do dia traz a nossa libertação. Podemos finalmente viver como queremos sem stress ou responsabilidades que nos sufocam. As luzes apagam-se e nós desejamos que assim fiquem por umas boas horas. Nem sempre é fácil enfrentar o mundo! Mas, aconteça o que acontecer, o final do dia irá sempre chegar. E aí tudo melhorará. 

#off the records
#histórias de bolso

6 comentários:

  1. É no nosso lar que podemos ser mais 'nós'.

    ResponderEliminar
  2. Verdade, há dias em que só quero que esse momento chegue! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Regressamos ao nosso mundo, ficamos apenas connosco e aí sentimos o quanto é doce a liberdade!
    Adorei, como não poderia deixar de ser *.*

    ResponderEliminar
  4. Que texto tão bonito, e tão verdade!
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  5. Nada como o nosso espaço, o nosso canto para nos sentirmos bem e longe de toda a sociedade mesquinha que existe! Muito obrigada pela força!
    Beijinho, Ana Rita*

    ResponderEliminar
  6. Não concordando com algumas frases, texto muito bem escrito =)

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?