: Não os trocava por nada!


Eu percebo as pessoas que tomam a decisão de não incluir um animal na sua vida. Poupam dinheiro, evitam preocupações e vivem uma vida mais livre. Não têem que perder o sono por não saberem, por exemplo, onde ir de férias. Ou com quem têm de deixar o seu animal de estimação. Sim, eu percebo-vos.

Mas por outro lado sempre tive animais. Ao início, pássaros e peixes. Depois coelhos, que eu amo. Sempre conseguimos conjugar férias e animais, sem termos que deixar alguma coisa para trás. Quando comecei a morar com o David uma coisa era certa: os animais iriam fazer parte da nossa vida. Primeiro as tartarugas, que já vinham de solteiros. Depois os peixes. Agora o cão. Uma vida sem animais? Seria mais sossegada, mais livre, com menos preocupações. Mas também seria menos completa.

Há lá coisa melhor do que chegar a casa e ter o meu patudo a receber-me com mil beijos!! Já não saberia viver sem os meus bichinhos ao pé de mim.

Comentários

  1. Eu quando tiver uma casa própria, gostava de ter um cão :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Também percebo essa decisão. E é preferível não os terem do que depois abandonarem-nos por não quererem ter mais preocupações.
    Já tive pássaros, coelhos e cães. Em alturas diferentes. Após a morte da minha cadela, optamos por não ter mais animais, porque a morte dela abalou-nos muito. O ano passado fomos adotados pelo Simba, que veio parar a nossa casa sem saber bem de onde. Ficou por cá e a verdade é que a casa ganhou outra vida. Há dois meses morreu atropelado e ainda é doloroso. Ainda assim, estamos a pensar adotar outro gato.
    São fieis companheiros!

    ResponderEliminar
  3. Tu começas o post com um «Eu percebo...» e eu tenho de dizer que eu não percebo. Por esses motivos que as pessoas alegam, eu não entendo. São argumentos tão insignificantes comparados com tudo aquilo que são os benefícios de termos um animal de estimação que, porr muito que me esforce, não consigo dar razão a quem os usa.

    ResponderEliminar
  4. Eu sinto muita falta de ter animais de estimação, são mesmo uma óptima companhia (= Espero um dia voltar a ter condições de os ter

    ResponderEliminar
  5. Sempre tive cães e, tal como o Lápis Roído, não percebo como é que alguém consegue não querer incluir animais nas suas vidas porque a verdade é que a felicidade que nos trazem é muiiiiiito superior às chatices ou como lhe quiserem chamar, tal como também sabes! Mas pronto, cada um é livre de fazer aquilo que quer :p

    R: AHAHAH, que giro, andaste na ESELx?? Fico feliz por saber que não te arrependes da tua licenciatura e, acima de tudo, do esforço empreendido no mesmo e na tua formação :D Continua a investir em ti e nos teus sonhos ;)

    ResponderEliminar
  6. Acho muita piada às pessoas que não conseguem entender quem não quer animais... então nós (sim, eu sou dessas pessoas, dispenso) temos que entender como é tãaao bom ter animais? Nope. Prefiro realmente reservar as minhas preocupações, tempo e dinheiro para ter mais crianças do que gastar tudo isso com animais. Todas as razões são válidas para não querer animais e mais vale não os ter se não se tem disposição para tal. Acho que eles devem estar com pessoas como tu, que gostam verdadeiramente e que os querem :) Eu, por exemplo, já tive um cão, vários gatos, porcos da índia, peixes, chinchila... tudo em casa dos meus pais. No entanto, não me apaixonei loucamente pelos bichinhos e não, nunca pude dizer que eram família. São bichos. Sempre bem tratados, claro, porque o devem ser sempre. Mas bichos apenas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?