: O primeiro de muitos anos.


Foi há um ano que tive a oportunidade que precisava para ter o "meu" primeiro grupo. Quando os encontrei eram um grupo sem regras e completamente destruturado. Olhar para eles, agora, deixa-me orgulhosa. Alguns saíram, outros entraram. A nossa pequena família esteve em constante vaivém e, ainda assim, se manteve unida. Brincam todos juntos, sabem de cor as famílias uns dos outros. São amigos. Juntos crescemos, alcançámos novas metas, aprendemos e melhorámos. São poucas crianças mas isso ajudou-nos a criar uma boa dinâmica, a aprender tudo juntos sem ter que dividir o meu tempo por vários grupos. Ter poucas crianças foi uma vantagem para todos nós: permitiu-nos ser mais atentos, mais ativos.

Graças a eles desconstrui muitas ideias e criei outras novas. Encontrei uma nova versão desta Cláudia - Educadora - que quando era criança nem o sonhava ser. Neste ano encontrei o meu lar e orgulho-me da profissão que escolhi. Orgulho-me do quanto eles me ensinaram e do quanto abri do meu coração para os acolher. Porque de outra forma não faria sentido! 

Este ano saiu apenas uma das minhas meninas para o primeiro ano. Está crescida e, não duvido, tem um caminho brilhante pela frente. Os trabalhos saíram das paredes e estas esperam nova vida, novos momentos. Para o próximo ano esperam-nos novos desafios e estamos prontos para enfrentá-los. Juntos, como sempre! Obrigada, Traquinas, por este excelente ano letivo. Espero ter marcado a vossa vida tanto quanto marcaram a minha! Serão sempre o meu orgulho, como tanto vos quis mostrar na nossa festa de final de ano. Irão sempre superar, para melhor, tudo aquilo que imaginei. 

Quando decidi ser Educadora não sabia explicar o motivo para essa decisão. Nunca tinha andado em creche/pré-escolar e nem conhecia nenhuma educadora. Senti, simplesmente, que era o meu caminho. Os estágios e o voluntariado que fiz revelaram que, sim, este era o meu futuro. Revelaram que, sem dúvida, o meu lugar era ao lado dos mais pequenos.  E agora estou a viver o melhor dos sonhos. Foi assim que percebi que não preciso explicar a minha decisão. Apenas tenho que sentir-me em casa sempre que entrar na minha sala. E, sem dúvida nenhuma, estou no melhor lugar do mundo. 

Comentários

  1. Até me arrepiei! É todo este amor que faz a diferença *.*

    ResponderEliminar
  2. Curioso, como é um lugar metafórico para a vida... ou seja, tudo não passa de uma Passagem que reforça a noção de Carpe Diem...

    ResponderEliminar
  3. Aprendemos imenso a trabalhar com crianças 😊

    ResponderEliminar
  4. Tão bom =) A melhor coisa do mundo é ser feliz com o trabalho que se tem =)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Uma das melhores coisas do mundo é fazermos o que mais amamos! Sem dúvida é muito gratificante :)
    Seguimos o blog!
    Beijinhos**
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
  6. Cresci desde que entrei aos 3 meses no Infantário com os meus amigos até ao 12º ano. Ainda hoje falamos com a nossa Educadora no Centro Social, foram tempos felizes...
    É tão bom sertir-mo-nos orgulhosos do que somos e fazemos e somoms felizes!! Que continues a viver nesse sonho real!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?