: Particularidades à la Cláudia #9


Por norma não tenho grandes pudores quando falo, seja qual for o assunto. A única coisa que tenho em atenção é com quem estou a falar... Se estiver a falar com crianças modero mais as coisas que digo - por razões óbvias - mas se estiver a conversar com pessoas com as quais tenho confiança então falo sem qualquer filtro. 

Aconteceu há uns anos, durante a faculdade, estar na paragem do autocarro com umas amigas e, já nem me lembro como, a conversa foi parar ao tema menstruação. Enquanto elas falavam quase num sussurro eu falava naturalmente, mesmo sabendo que estava um senhor sentado um pouco mais ao lado. Elas faziam-me sinais e davam-me toques para que eu sussurrasse também mas eu entendi que não iria falar mais baixo, simplesmente porque o assunto era algo natural. Não é propriamente segredo que as mulheres passam todas pela menstruação uma vez por mês! Ora que quando entrámos no autocarro o senhor passou por mim e disse-me "Obrigado". Eu fiquei sem perceber e ele explicou-se. Tinha estado imensos anos no Brasil e lá, ao que parece, as mulheres não têm medo de falar sobre que assunto for. São mulheres sem tabus e ele reviu em mim um pouco do país que o acolheu, durante bastantes anos. Agradeceu-me por tê-lo recordado do porquê de gostar tanto do nosso país irmão. E eu fiquei comovida por ter tornado o dia daquele senhor mais feliz. Com uma simples conversa que as minhas colegas queriam que eu sussurrasse! 

São estas situações que me fazem ver que vale sempre a pena sermos nós próprios. Sem medos!

Comentários

  1. Não temos que ter medo de falar de assuntos que são tão naturais. E acho que fizeste muito bem em não sussurrar!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?