sexta-feira, novembro 17

: ode às semanas complicadas.


Quando tudo complicar, respira. Nem tudo terá solução e tens que aceitar isso. Aceita as perdas e não peças desculpas pelas lágrimas. Não te obrigues a sorrir, se não for essa a tua vontade. Vive os dias como preferires e procura uma réstia de esperança para te ergueres. Vão existir dias esgotantes mas só depende de ti dares a volta por cima. Só depende de ti olhares em frente, para seguir caminho. Vão existir dias tristes, cinzentos, frios. Terás que ser sol, calor, felicidade. Procura aconchego nos abraços. Rodeia-te de almas luminosas. Até a semana mais complicada acaba. E, no fim, poderás sorrir. Com vontade. 

12 comentários:

  1. Os últimos tempos têm sido uma sequência de semanas complicadas... Este texto podia ter sido escrito para mim! :P

    ResponderEliminar
  2. felizmente nem todas as semanas não más :)

    ResponderEliminar
  3. É sempre bom ler estes "motes"... :)

    ResponderEliminar
  4. Há dias assim, temos de acreditar que dias melhor virão :)

    ResponderEliminar
  5. Há dias assim, em que parece que nada está no seu lugar, mas temos de acreditar que dias melhores virão :)

    ResponderEliminar
  6. E se o pensamento for positivo nada pode correr mal! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  7. Depois da tempestade vem sempre a bonança! ^^

    ResponderEliminar
  8. Disseste tudo! Há dias menos bons, que também fazem parte. Temos que aceitar isso e fazer o melhor por nós. Não temos que esconder o que nos entristece, agir como se estivesse tudo bem. Libertamos tudo isso, respiramos fundo e seguidos.

    r: Verdade :)
    A sério? Fica mesmo giro! Oh, é uma pena que tenham saído

    ResponderEliminar
  9. Depois de dias cinzentos chegam dias iluminados :)

    ResponderEliminar
  10. Revi-me tanto neste post ( ... ) as últimas semanas têm sido tão complicadas :/

    ResponderEliminar
  11. Estava a precisar de ler isto, obrigada Claudia :)

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?