domingo, março 25

: Particularidades à la Cláudia #12

Durante a faculdade cometi muitas "loucuras", todas elas saudáveis e que me ajudaram a sair da casca. Uma das maiores foi originada pela minh mãe, por muito incrível que possa parecer. Entre as muitas cadeiras que o meu curso tem está a de teatro. Claro está que acabámos por ter que representar (coisa que ainda hoje dispenso). O meu grupo contava com a presença de uma aluna de Erasmus polaca e optámos por dramatizar uma história tradicional do seu país. Fiz de princesa (muito a minha cara como devem imaginar) e cantei o "I nedd a hero" (ou, melhor dizendo, assassinei por completo a música). Mas o que mais maravilhou a audiência foi mesmo a minha fatiota, que me tinha sido cedida pela minha mãe. Depois de termos distribuído os personagens não sabia o que vestir para caraterizar uma princesa. Eis que a minha mãe se lembrou do seu vestido de noiva. Sim, isso mesmo. Foi resgatá-lo ao armário e deixou-me usá-lo. Foi uma aventura vesti-lo na casa-de-banho da faculdade. Foi uma aventura andar com ele sem cair. E a maior aventura de todas foi não rir perante a cara de choque das minhas colegas quando souberam que o meu vestido era, na verdade, o vestido de casamento da minha mãe.

Disseram-me que isso daria azar e que assim nunca me iria casar. Lembro-me que lhes respondi que não fazia mal porque também não me queria casar. Já passaram quase dez anos e continuo a dizer o mesmo. A experiência de usar um vestido de noiva essa fica comigo para sempre. E foi super divertida!

As fotografias não têm a melhor das qualidades mas serve para imaginarem como me apresentei no teatro! 
Fotografias tiradas em 2009.

13 comentários:

  1. Mesmo que não cases, a experiência do vestido já ninguém te tira! :)

    ResponderEliminar
  2. As aulas de drama eram, sem dúvida, o meu maior drama, porque representar nunca será algo confortável para mim :p
    Esta memória maravilhosa irá acompanhar-te para sempre. E isso é tão bom, porque são momentos como este que valem a pena!

    ResponderEliminar
  3. such a pretty post dear thanks for sharing..

    https://clicknorder.pk online shopping in pakistan

    ResponderEliminar
  4. Tenho reparado que a tua mãe tem sido muito presente na tua vida, e nas tuas referências... isso é tão, mas tão bom!!

    Ps: Foi preciso coragem para usar esse vestido hahah

    Bjs
    https://titicadeia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. O hábito não faz o monge e o vestido não faz a noiva, nem o casamento a felicidade. :/

    ResponderEliminar
  6. Dá nada azar :P Deve ter sido um farto.te de rir

    ResponderEliminar
  7. Também cheguei a vestir o da minha mãe em miúda porque queria muito brincar às noivas. E ela, com toda a sua paciência, foi buscá-lo para mim :)

    ResponderEliminar
  8. há memórias que não nos largam, e há memórias que nós não largamos. espero que seja daquelas que não largas por saber bem tê-la junto a ti:)

    ResponderEliminar
  9. Deve ter sido tão gira a peça! Às vezes fazer algo diferente do que estamos habituados faz-nos muito bem :)
    E ficaste muito bem!

    ResponderEliminar
  10. Que giro, usaste o vestido da tua mãe, que máximo! Adorei a história, a sério!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: https://hannamargherita.blogspot.com/ || INSTAGRAM: @rititipi || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
  11. eheh também tenho umas quantas peripécias dos tempos de faculdade :p

    ResponderEliminar
  12. a tua mãe é uma fixe ahahaha

    r: estou a adorar a série!!!

    ResponderEliminar
  13. Que incrível :D
    Imagino a cara delas, deve ter sido mesmo engraçado.
    Vá, e mesmo que não cases já andaste vestida de noiva, e como dizes, essa experiência já ninguém te tira :p

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?