quinta-feira, abril 12

: Eu, dependente, me acuso.


Grito aos sete ventos que mal ligo ao telemóvel e ao computador e é bem verdade. Mas porque basicamente uso o tablet para tudo. Há dias em que não me apetece mexer nele mas a verdade é que quase sempre o ligo para ver o instagram ou para vir aqui ao blog. Desde que o comprei, já quase há cinco anos, que não vivo sem ele. É o nosso GPS em viagens, o meu depósito de ideias para o trabalho, o aparelho que mais uso e a primeira grande compra quando comecei a trabalhar. Imaginem por isso o meu desgosto quando ele caiu ao chão e o ecrã rachou todo. De repente fiquei sem ar. Todas as asneiras existentes surgiram na minha cabeça mas optei por fechar os olhos e respirar fundo. Tudo se resolve, pensei. Vou mandar arranjar e fica como novo. Nem sequer ponderei comprar um novo porque sou daquelas pessoas que só desiste de algo quando está pela hora da morte. Mas foi aí que me apercebi de como sou dependente de um aparelho tecnológico. Eu, que até nasci numa época em que não havia nada disto, já não sei viver sem esta facilidade de acesso à informação. Fiquei preocupada por não me saber desligar - por estar a perder tantas coisas à minha volta - e lancei um desafio a mim mesma: usar os aparelhos tecnológicos o mínimo de tempo possível. Não sei se irei conseguir mas porque não tentar?

9 comentários:

  1. Estive sem telemóvel mais de um mês e não custou tanto como pensava. Mas agora que tenho outro, já não passo sem as redes sociais, etc. Já me viciei de novo.

    ResponderEliminar
  2. O meu tablet como é daqueles mesmo básicos só uso nas férias, por exemplo, em vez de levar o PC atrás para ver algum filme/série levo o tablet é mais pequeno e cómodo. Tirando isso, uso muito raramente. Uso mais o PC e o telemóvel. Mas sim, acabamos sempre por depender desses "bichos"

    ResponderEliminar
  3. A facilidade com que acedemos a informações é tanta, que é muito simples cairmos nesta dependência. E a verdade é que estas tecnologias dão imenso jeito, para várias coisas, mas também é importante aprendermos a desligar.
    Tentar não custa :)

    ResponderEliminar
  4. Estamos tão mal habituados, essa é que é essa! Mas nisso de esperar que esteja morto para garantir que vou ter mesmo que comprar, já somos duas! :D

    ResponderEliminar
  5. Perdemos mesmo muita coisa quando estamos neste mundo virtual... tenta sim! :)

    ResponderEliminar
  6. Eu tive um quando entrei para a faculdade, poupei imenso dinheiro em fotocópias mas entretanto ele morreu e não compensava arranjar e também não me faz falta nenhuma.
    Já o telemóvel ando sempre com ele mas é mais por aborrecimento de estar sozinha/ sem nada para fazer ou para tirar fotos. Se estiver bem acompanhada/entretida não preciso dele.

    ResponderEliminar
  7. é incrível a nossa dependência por simples gadgets

    ResponderEliminar
  8. Por acaso sempre pensei que os tablets fossem inúteis. Não podia estar mais enganada.
    Comprei um há dois dias e estou a adorar, só pelo facto de poder estar confortável no sofá, o que não aconteceria com um computador.
    Espero que consigas recuperar o teu, conseguindo aproveitar tudo o resto.

    ResponderEliminar
  9. ai, como te entendo! o meu maior receio é um dia o pc ou o telemóvel dar o berro e não haver arranjo - e tenho TUDO lá dentro! affff!

    r: acho que ninguém se acha bom o suficiente numa primeira fase, cláudia :/ mas tens de ganhar coragem e mostrar eheheh

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?