sexta-feira, abril 20

: Guia rápido para ir de férias sem ficar teso!

S. Martinho do Porto, 2018

 Porto Côvo, 2017

Férias... Esse oásis pelo qual esperamos ansiosos todo o ano. Dias de puro descanso, onde as preocupações parecem desaparecer por milagre. Mas como evitar gastar rios de dinheiro desnecessariamente e quase ter que pedir um empréstimo? Eu tenho algumas regras que cumpro todos os anos e que partilho hoje com vocês.


Peniche (Baleal), 2017

Viseu (Praia Fluvial da Folgosa), 2016

1 - Estipular um valor limite. Desde que eu e o David moramos juntos que passámos a usar este método para tudo. Queremos algo mais caro? Ok, mas temos de consegui-lo até um certo valor e demoramos meses a investigar onde encontramos mais barato. Não damos um passo maior do que a nossa perna e o única "dívida" que temos é o empréstimo da casa. Com as férias fazemos a mesma coisa. Estipulamos um limite máximo e cumprimo-lo à risca.

Viseu (Adenodeiro), 2016

Vila Nova de Milfontes (Praia do Malhão), 2016

2 - Ter atenção ao destino que escolhemos. Este ponto vai depender do dinheiro que têm para gastar e das opções pessoais de cada um. Eu fico sempre por Portugal e ainda tenho tanto por conhecer. E mesmo cá dentro há destinos mais turísticos do que outros - logo acabam por ser mais caros - por isso há que saber selecionar bem onde queremos ir. Posso dizer-vos que uma das melhores férias que tive foram em Marvão, no meio do nada. Foi mesmo uma lavagem à alma. Há também quem tenha a opção de ir para casa de familiares, como nós. Usufruam dessa oportunidade! Traduz-se numa enorme poupança.

Algures em Espanha, 2016

Marvão, 2016

3 - Ter atenção à época que escolhemos. Sei que é muito tentador ir de férias no verão para estar a apanhar sol, deitados na areia, mas as chamadas "época baixa e média" também têm os seus encantos e os preços são muito mais apelativos. Agora com o Floki fugimos ainda mais do calor e da confusão. E acreditam que não tenho saudades das férias em Julho/Agosto? Consigo conhecer melhor os lugares e não tenho imensas pessoas onde quer quer vá. 

S. Pedro de Moel, 2015

Nazaré, 2015

4 -  Escolher o tipo de alojamento que melhor se adapta a nós. Para nós não se põe a hipótese de um hotel, porque gostamos de cozinhar as nossas refeições e o Floki ir connosco é uma permissa obrigatória. Temos tido a sorte  de encontrar apartamentos muito em conta mas sabemos bem que ir acampar é a forma mais barata de alojamento. Muitas vezes o total da estadia (se formos com tenda) é inferior a uma noite num apartamento. É só decidir qual a melhor opção para nós.

 Pataias (Land's House Bungalows), 2015

Vila Nova de Milfontes, 2015

5 - Criar uma ementa para as férias. Antes de sairmos de cada estipulamos sempre uma lista das refeições que pretendemos fazer. Assim compramos tudo no início das férias e evitamos andar a gastar dinheiro desnecessário. Sei que há quem goste de experimentar a gastronomia local mas fazê-lo a todas as refeições é um grande arrombo na carteira. As férias são para descansar mas não custa nada fazer um almoço/jantar rápido. Já aos gelados não digo que não e é onde nos perdemos mais!

Setúbal, 2015

Santa Cruz (Praia Azul), 2014

6 - Deixar o carro estacionado. Este ponto só não se aplica se forem para um local mais isolado em que precisem mesmo de usar o carro. De resto há que dar corda aos sapatos e passear. Pode ser tudo feito sem pressas e ninguém corre atrás de nós. Querem poupar algum dinheiro? É só deixar o carro bem estacionado!

Alguma dica que queiram acrescentar?

5 comentários:

  1. As minhas primeiras férias no Algarve, fomos acampar para a Ilha de Tavira, com outro casal (uns primos). Na época usavam-se as "pochetes", ou "malinha das pichas, como lhes chamavam lol) e assim que chegámos, como íamos fazer compras e comida em comum, cada um meteu uma nota de mil escudos na pochete e quando o dinheiro acabou, viemos embora.

    ResponderEliminar
  2. Esta gestão/organização é fundamental. E pode ser aplicada a tudo!
    Cá por casa, costumamos ir em Agosto, mas aproveitamos a casa de familiares, o que ajuda imenso. Além disso, também preparamos as nossas refeições (o que não custa assim tanto) :)

    ResponderEliminar
  3. Acho que são ótimas dicas. Organização e poupança nunca são demais, há tanta coisa gira que se pode fazer sem gastar rios de dinheiro.

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?