quarta-feira, junho 6

: Não consigo ser politicamente correta.


A vida consegue ser uma merda. Ponto. As piores provações parecem acontecer sempre a quem menos merece. E o que fazemos quando, por exemplo, o cancro bate a portas próximas da nossa? Já bateu à porta de familiares que venceram o maldito bicho. Já bateu a uma porta que se fechou para sempre e levou um pedaço de mim. Agora bateu à porta de uma família que conheço há dois anos. A menina, que conheço desde o berçário, tem um linfoma agressivo cujo único tratamento possível é quimioterapia. Uma menina que ainda nem tem três anos e a quem dei tanto colo. A quem dei mimos depois de quedas, a quem empurrei no baloiço. E hoje a vida deu-me um murro no estômago assim que vi uma foto dela de cabelo rapado. Os cabelos cacheados dela desapareceram e com eles um pouco da sua inocência. Ainda assim aquele sorriso maravilhoso na foto, que ilumina as nossas almas. A vida às vezes é uma grande merda e não contive as lágrimas. Não acredito em Deus mas acredito nas boas energias. E neste momento aquela família - aquela pequena menina - precisa de todas as forças possíveis e de imensas energias positivas. Que o bicho morra. E que a vida volte a correr-lhe nas veias, sem seringas ou tratamentos agressivos. Que possa voltar a ser criança. Que nos volte a iluminar com o seu sorriso. O seu lindo sorriso. 

8 comentários:

  1. Há momentos em que a vida é mesmo isso, uma merda. Se eu estou a ler de lágrimas nos olhos, imagino o quanto te tocou a ti. E àquela família.
    Estarei deste lado a enviar-lhes todas as boas energias que conseguir!

    ResponderEliminar
  2. O teu texto comoveu-me, infelizmente a vida dá imensas voltas.
    Muita força para essa linda menina.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Tão triste.
    E ainda por cima tão jovem, e "obrigada" a crescer rápido demais, mas ela vai conseguir lutar e o bicho vai morrer. 🤞

    ResponderEliminar
  4. Maldita doença que nunca mais desaparece de vez da nossa existência... Que tudo corra bem a esse anjinho!

    ResponderEliminar
  5. Cada vez que oiço estas historias fico com o coração apertado, sei bem o que esta maldita doença faz. tenho fé que vai correr tudo bem , muita força!

    ResponderEliminar
  6. Maldita doença. Fico tão revoltada com isto, a sério.
    Acima de tudo temos de acreditar, acreditar em alguma coisa e não desistirmos. Esperança, minha querida. E muita força <3

    ResponderEliminar
  7. Sei perfeitamente o que estás a sentir! Estou a passar pelo mesmo! Tenho uma prima de 4 anos que há 2 anos que anda na luta contra essa horrível bicho. É uma merda! Não há outro termo.
    Muita força!

    ResponderEliminar

À noite gosto de contar as estrelas que estão no céu e de ver por onde anda a Lua. E tu do que gostas?